Arcos do triunfo - Paris. Um momento fascinante da minha vida.

Momentos únicos no nosso dia-a-dia

Cada vez que páro para redigir um texto, umas palavras ou até mesmo um verso, sinto um prazer imensurável. Algo como a exteriorização do meu eu interior. Sou um cara com uma timidez muito além do normal, sou caladão, enfim, este é o meu jeito de ser, é a minha personalidade. Já passei por momentos de muita tristeza, por diversos motivos, entre os quais não ser compreendido por uma ou outra pessoa, por gostar de alguém e não saber expressar tal sentimento, pela perda de entes queridos, pela perda de um grande amor.  Porém, gradativamente vou reestruturando meu lado emocional. Sinto-me mais alegre, feliz com a vida e com as pessoas que me cercam. Estou vivendo um dia de cada vez e tentando aproveitá-los com muita serenidade e alegria.   Procuro me esquivar de notícias ruins, fofocas e tudo que possa ser uma fonte de negatividade. Hoje sou  um cara feliz, tranquilo, tenho amigos fantásticos e familiares formidáveis. A leitura e a escrita são diretamente responsáveis por esta mudança no meu estado de espírito. Nelas encontrei o meu potencial, o meu valor como ser humano voltado à prática do bem. Por outro lado também comecei a usar moderadamente as redes sociais pois percebi que estava cada vez mais longe dos amigos e da família. Entendo que o smartphone pode ser nocivo se mal usado. Precisamos de mais atenção uns com os outros, mais diálogos olho a olho, mais conversas pessoais. O mundo virtual distancia as pessoas. Façamos uma reflexão sobre isso.

Um grande abraço a todos!